O dia em que virei fã do Fábio Assunção

Foto: Instagram (@fabioassuncaooficial)
Foto: Instagram (@fabioassuncaooficial)

Relato sobre encontro insólito com Mel Gibson

Zeca Moreira

Definitivamente, algumas coisas só acontecem em Sydney. No último sábado, às 19h06, recebi um chamado no meu UberX (para quem não sabe, estou trabalhando de Uber Driver há um mês aqui em Sydney. Você poderá ler sobre isso no próximo post). Como de costume, aceitei a corrida e fui checar a avaliação e contato da pessoa. O rapaz, de nome Milo (guarde esse nome), possuía um número internacional cadastrado. Logo, uma vez que eu chegasse ao destino não seria possível fazer contato com ele. Isso QUASE me fez cancelar a viagem. Não o fiz, pois a viagem estava cotada num valor mais alto, uma vez que estávamos em horário de pico.

Esperei o passageiro fora do carro, procurando algum interfone para entrar em contato caso fosse necessário. Um rapaz de estatura mediana veio em minha direção e pediu para esperar um pouco que outras duas pessoas estavam vindo. Alguns minutos depois vieram um senhor, que se sentou atrás de mim, e uma menina aparentando ter 20 e poucos anos. Milo sentou-se na frente e começou a puxar papo. O senhor do banco de trás apontava para alguns locais e contava histórias curtas. Após uns 5 minutos de viagem fiz uma “baianada” (também conhecida como goianada em algumas regiões do Brasil) e o senhorzinho deu um pulo e perguntou assustado:

– O que está acontecendo?

– Fiz um retorno aqui para viagem de vocês ficar mais curta e barata. Tudo tranquilo, respondi.

O rapaz ao meu lado também acalmou o senhor. Em seguida olhei no retrovisor para ver o homem assustado e quem se assustou fui eu.

– PUTA QUE PARIU (pensei comigo mesmo).

Olhei mais uma vez e tirei a dúvida que sequer existiu num primeiro momento: ERA O MEL GIBSON. Isso mesmo, o MEL GIBSON estava dentro do meu Uber. Um UBERX (linha mais barata de transporte do UBER).

Na mesma hora falei:

– Posso fazer uma pergunta?

– Claro, disse o rapaz.

– Vocês aceitam água?

– Não, estamos bem, responderam os três.

Cinco segundos se passaram e perguntei:

– Esse cara atrás de mim é o MEL GIBSON? Perguntei meio que rindo.

– Sim. Sou eu, disse o ator que, em seguida, deu um arroto. No melhor estilo Homer Simpson.

IMG_8613Comecei a rir e me apresentei, falei que era brasileiro (no geral falar que é brasileiro rende uma boa conversa. As pessoas adoram), mas Mel Gibson fez o inverso das pessoas agradáveis que entram no meu carro como passageiros Uber. Ficou calado, não falou mais nada. Passei o resto do trajeto conversando com o Milo (que agora sabia que se tratava do filho do ator) e a menina, ambos bastante simpáticos e fazendo perguntas sobre Sydney. O senhor Gibson, que no começo da viagem balbuciava algumas explicações sobre Sydney para os meninos, se calou. Abriu a boca mais uma vez apenas para perguntas (de novo!) o que estava acontecendo quando fiz outra conversão irregular (baianada).

Foram 13 minutos de viagem entre a casa dele e o restaurante argentino que os deixei no badalado bairro de Surry Hills. Durante todo tempo pensei em como pediria para tirar uma foto com ele. Não sou o tipo de pessoa que pede para tirar selfie com atores, jogadores de futebol ou políticos. Simplesmente por partir do pressuposto que eles são IGUAIS a gente. Normal assim.

Contudo precisava de algo para provar que Mel Gibson havia feito um transfer no meu carro. Ao final da viagem me despedi do Milo, da menina e virei para falar com o tiozinho.

– Você se importa se eu…

– Sorry, mate – Disse enquanto pulava do carro num piscar de olhos. Sequer esperou eu concluir o pedido.

Untitled design (3)

Mel Gibson confirmou o que tablóides e australianos dizem a seu respeito. Trata-se de uma pessoa desagradável e deselegante. Mas olhemos pelo lado positivo, ao menos ele parou de dirigir bêbado. Agora vai de Uber.

E o Fábio Assunção, onde ele entra nessa história toda??? Na mesma semana em que eu tive o desprazer de cruzar com Mel Gibson, a Mônica Plaza participou da coletiva de lançamento da novela global que teve seu início gravado em Sydney (Confira no portal BRaustrália). Ao final do evento ela foi conversar/tietar com Fábio Assunção no hall do hotel. Diferentemente do colega australiano, o ator tupiniquim deu show de simpatia (até demais na minha opinião rs) e gravou até um SNAPCHAT para Mônica. Confira:

Por essas e outras que eu digo, nós brasileiros, realmente, somos melhores que esses gringos. Valeu, Fabito. #Tamojunto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s