Dicas de Verão em Sydney

img_8580

Por Zeca Moreira

Depois de meses de frio e muito vento gelado o calor volta, gradualmente, a Sydney. A poucas semanas do verão australiano, Sydney já começa a mudar. A cidade se enche de vida e as pessoas voltam a sair às ruas. Festivais e shows, como o badalado Field Day, começam a tomar conta das agendas. Isso sem falar nos inúmeros churrascos nas famosas praias de Bondi Beach, Bronte, Manly, Dee Why ou Coogee. Pensando nisso, montamos um guia com 10 coisas imperdíveis/inesquecíveis para fazer por aqui e nas redondezas. Separem o protetor solar (isso é bem sério!) e divirtam-se com nossa programação.

1) Bondi to Coogee walk

Um dos passeios mais tradicionais e agradáveis de Sydney. Com seis quilomêtros de distância, o passeio conta com um visual deslumbrante. Poderíamos tentar descrever, mas seria muita ousadia da nossa parte, As fotos das praias, piscinas naturais e das rochas gigantescas falam por si só. Não esqueça de levar muita água, protetor solar e um power bank (tudo que você não quer é ficar sem bateria e perder a oportunidade de tirar excelentes fotos para seus Insta ou Facebook). Ao final, seja em Coogee ou Bondi, tente se alimentar com o famoso Brunch Australiano. Nas duas orlas, há várias opções de restaurantes que oferecem um super café-da-manhã/almoço ideal para recarregar as energias da caminhada.

Nossa dica – Entre os dias 20 de outubro e 06 de novembro essa caminhada fica mais interessante com a chegada do Sculpture by the Sea (ver tópico sete). Tente fazer o trajeto nesse período e poderá contemplar belas esculturas e outras artes no caminho. Além disso, lembre-se de carregar ao menos uma garrafa de 500 ml de água por pessoa. No caminho você encontrará locais para recarregá-la.

2) Acampamento em Jervis Bay

jervis
Praia com areia mais clara do mundo e com água mais azul também…

Localizada a menos de 200 km de Sydney, Jervis Bay conta com belezas exuberantes e, segundo o Google, com a praia mais branca do mundo. Isso mesmo, uma das praias locais, a famosa Hyams Beach, está no famoso The Guinness Book of Records como a areia mais clara do planeta. Isso sem citar a água azul turquesa e consideravelmente mais quente que as gélidas águas de Sydney.

Nossa dica: Esqueça as excursões bate-volta. Quando for procure acampar ou se hospedar por lá. O local é bonito demais para você perder a oportunidade única de acordar acampado à beira mar, tendo como despertador o barulho do oceano.

3) Baladas de Sydney

img_4583

As praias e a vida diurna de Sydney são incontestáveis. Já a noite…bem essa rende longos debates por conta das restrições relacionadas ao consumo de álcool (se chegar na porta do pub fedendo a pinga fica de fora) e ao famigerado lockout (última chance de entrar em qualquer bar/boate é às 02am e derradeira alcóolica às 03am). A exceção fica por conta de Newtown, bairro boêmio a cerca de 10 minutos do centro da cidade onde as leis são mais “brandas” e não existe hora para entrar ou sair.

Nossa dica: Sem hora para acabar– Bank Hotel ou Malborough Hotel (não esqueça de experimentar o tradicional Jager Bomb – Jägermeilfter + energético).

Volta ao mundo de graça – Sydney é reduto de backpackers do mundo inteiro durante o verão. Backpacker não gosta de gastar dinheiro. Logo, a Ivy criou a balada perfeita para essa galera. Todas as quintas-feiras a entrada na boate é 0800. Prepare seu inglês para conversar com gente do mundo todo espalhadas pelos mais de três andares da casa e não esqueça o passaporte. É o único documento aceito por lá.

Outras dicas de baladinhas que você não pode perder são a Sash, em Darling Harbour, The Argyle, no The Rocks, The Sheaf, em Double Bay, e Beach Road Hotel, em Bondi Beach.

Ostentação – Já que você economizou na quinta-feira que tal coçar o bolso na sexta-feira da Marquee? A boate, localizada no Casino Star, tem um esquema diferente. Inclusive lembra em alguns momentos as baladas no Brasil, no quesito ostentação, já que é uma das poucas casas noturnas onde existe venda de camarotes (98% das outras casas não possuem esse espaço de segregação). A entrada varia entre AU$ 20 e AU$ 50, dependendo da programação da casa.

Festa no barco – Várias embarcações saem aos finais de semana com a promessa de muito som, bebida e gente bonita. Não existe uma festa tradicional, pelo fato de serem sempre itinerárias (óbvio) e realizadas por diferentes empresas a cada ano. Nossa sugestão é ficar de olho na entrega de panfletos na praia ou ir até uma agência de turismo e solicitar informações sobre a próxima saída.

4)  Sunset em Manly

manly

Um dos redutos prediletos dos brasileiros em Sydney tem um dos mais bonitos pôres do sol. A praia, com ondas grandes é perfeita para quem gosta de surfe. Os bares e restaurantes da orla ficam lotados na estação mais esperada do ano. Curte dar um mergulhe? Compre seu equipamento de mergulho por AU$ 25 no K-mart e vislumbre a belezas marítimas da prainha de Shelly Beach, ao lado de Manly.

Nossa dica: Procure ir de Ferry, caso você esteja hospedado do outro lado da ponte. Além de aproveitar o visual da trip que dura cerca de 30 minutos, você irá fugir de um grande trânsito para cruzar a ponte em sábados/domingos ensolarados (sim, Sydney tem trânsito e não deixa nada a desejar para as grandes cidades).

5 – Palm Beach

Praia mais ao norte de Sydney, fica a cerca de uma hora de carro. Se você for em um sábado ou domingo de sol o tempo dentro do carro pode dobrar. Logo, trate de ir cedo. Uma vez lá, não deixe de fazer a caminhada até Barrenjoey Lighthouse. O local possui uma das vistas mais espetaculares. De lá você conseguirá ver o oceano em todas as direções. Palm Beach é um dos locais mais caros para se viver em Sydney, local onde os magnatas possuem “singelas”casas de veraneio.

Nossa Dica – Alugue um carro ou vá com um amigo que tenha. O trajeto de transporte público deve levar mais de duas horas e meia.

6 – Festivais em Sydney

O verão não traz apenas o sol, calor e alegria, traz também muitos festivais à cidade. São tantos que fica praticamente impossível citar todos aqui nesse tópico. Tá aí, quem sabe não fazemos uma matéria no futuro somente sobre isso? Mas voltemos ao que interessa. Neste link http://www.sydney.com/events-festivals-and-celebrations  você tem a lista completa com todos os festivais de verão. Para te ajudar a não se perder entre tantas opções vamos elencar aqui nossos prediletos. Divirta-se:

  • Field Day – Um dos maiores festivais de música de Sydney acontece no dia 01 de janeiro. É uma excelente forma de começar o ano com o pé direito. Os tickets mais baratos custam AU$ 140 e podem ser comprados pelo site .
  • Oktoberfest – O local ainda não foi definido, mas é um dos mais animados de Sydney. Será realizados no dia 29 de outubro e não esqueça de ir vestido a caráter para não se sentir um peixe fora D’água.
  • Sculpture by the Sea – Que tal uma exposição de artes na beira da praia? É isso que o Sculpture by the Sea traz. No trajeto de Bondi até Tamarama você pode encontrar diversas obras. O mais interessante é que eles quase sempre fazem com que as esculturas interajam com a natureza. Imperdível. Data: entre o dia 20 de outubro e 06 de novembro.
  • Australian Open Surfing – Por mais que você não dê a mínima para esse esporte, Sydney é famosa por ser reduto daqueles que amam pegar ondas. Por isso você não pode perder esse evento que ocorre na belíssima praia de Manly (lado norte de Sydney). Gente bonita e comida gostosa completam a programação. Data: Entre 25 de fevereiro e 05 de março.

Nossa Dica: O excesso de festivais essa época do ano aumenta a oferta de emprego nas famosas functions. Normalmente são Jobs de garçom, garçonete, caixa, carregador de engradados de birita e etc. Em alguns rola até de aproveitar o evento enquanto trabalha. Duas agências que nós já trabalhamos e sabemos que costumam recrutar para esses grandes eventos são a Nosh e a Clifford Wallace.

7) Churrasco na praia

fullsizerender-15

Com mais de 30 praias, entre desertas e outras mais badaladas, desculpas não faltam para reunir os amigos e assar uma carne na praia. A maior parte delas conta com churrasqueiras coletivas a gás. O termo coletivo significa que você chega, prepara sua comida, limpa a grelha e dá vez ao próximo. Não tem dono. Então nada de deixar suas coisas lá e achar que manda no pedaço, ok?

Se você curte tomar uma cervejinha durante o churras procure praias onde isso é permitido. Algumas regiões o consumo não é permitido e a polícia fica em cima durante os fins de semana.

Nossa dica: Diferentemente do Brasil, onde você leva uma caixa de Kaiser e passa o dia tomando Skol e Heineken (que os outros levaram), em Sydney as pessoas consomem exatamente o que levaram (exceto se você estiver somente entre amigos muito próximos). Então pense duas vezes antes de comprar uma cerva cretina. Para os dias de calor sugerimos uma caixa de Corona (post não patrocinado, infelizmente) ou uma Pure Blonde (caso queira economizer alguns dólares e ainda assim tomar uma cerveja suave que combine com o tempo quente).

8 – Royal National Park

Localizado a 45 kilômetros de Sydney, o Royal National Park possui belas trilhas e ótimas praias para mergulhar e surfar. Infelizmente não é possível acesso  via transporte público. Para chegar lá só de carro ou através de uma das diversas empresas de turismo de Sydney. O passeio custa em média AU$ 50/AU$70 via agência. Caso você opte por ir de carro uma taxa de AU$ 11 (valor até meses atrás) será cobrado. Para acampar no local uma outra taxa é cobrada. O local é ideal para piquiniques e famílias.

Nossa Dica: Se você for de carro no final de semana saia bem cedo (cerca de seis horas da manhã). Sugerimos isso por dois motivos: o primeiro é porque o parque possui um limite de visitação diária e se você chegar tarde ficará de fora. O segundo é o intenso trânsito que leva até o Royal National Park.

9 – Barzinhos por Sydney

img_4543

Fortemente influenciada pela cultura britânica, Sydney conta com centenas de pubs no estilo londrino. Ou seja, escuros e sombrios. Porém, alguns empresários lembraram-se que Sydney tem algo que, infelizmente, Londres nunca terá: sol e belezas naturais por todos os lados. Os famosos Beer Gardens, como no Coogee Bay Hotel, propiciam pegar uma cor e curtir o visual entre um drink e outro.

Se estiver por Bondi Beach sugerimos o tradicional Bucket List, um bar praiano em frente a mais famosa praia de Sydney. Ainda na região dos Eastern Suburbs você tem que visitar o belíssimo Watson Bay Hotel. Sem dúvida um dos mais interessantes da cidade, porém, a beleza acompanha o valor das bebidas e comidas no local. Mas vale a pena.

Outra pedida é ir para o Opera House assistir ao pôr-do-sol tomando um drink no Opera Bar. Os finais de tarde de sextas ensolaradas são bem movimentadas porque o local é um dos favoritos para o Happy Hour da galera dos escritórios das redondezas do Centro de Sydney.

Nossa Dica – Por que não emendar duas atrações da nossa lista ao mesmo tempo? Comece a caminhada Bondi to Coogee num sábado de sol em Bondi e termine em Coogee. Assim você pode se “reidratar” tomando um drink e curtindo o final de tarde no Beer Garden do Coogee Bay Hotel.

10 – Lugares para comer 

img_0301

Mesmo depois de dois anos e meio eu e a Mônica ainda temos enormes dificuldades em encontrar locais bacanas para comer. Até uma singela e saborosa pizza já foi dificuldade (Dominos e Pizza Hut não rola mais). Mas agora seus problemas acabaram. Temos sugestões de comida Italiana, thailandesa, indiana. sea food e até a boa e velha pizza. Informação relevante – Dificilmente você gastará mais que AU$ 50 por cabeça nessas opções.

Mamamia – Dia desses conhecemos o Reggio Lounge (135 Crown St), autêntica cozinha italiana localizada no centro de Sydney. Eu comi um delicioso filé a parmegiana (AU$ 25) enquanto a Mônica se esbaldou com uma pasta sugerida pelo chefe (AU$ 25). Saímos com a certeza de que iremos voltar.

Procurando Nemo – Se você quiser passear no Fish Market – e sugerimos esse passeio – ok. Mas comer um saboroso prato de frutos do mar, esqueça. Pagamos AU$ 100 num prato para dois e nos arrependemos. Contudo, semanas depois tivemos a sorte de conhecer o Cyren Restaurant, na belíssima Darling Harbour. Além da excelente localização e do ambiente aconchegante, você pode comer um ótimo risotto de frutos do mar por menos de AU$ 30.

Muay-Thay – Outra culinária que tivemos o prazer de conhecer foi a Thailandesa. Obviamente sequer sabíamos por onde começar, por isso optamos por visitar o que há de mais tradicional em Sydney, o Thai Pothong, em Newtown. Além de temático, possui uma interessante lojinha para você levar lembranças para casa. Eu comi um suculento Pork Barbecue. Vale a pena demais. Contudo não sugerimos o arroz, que vem naquele estilo oriental totalmente empapado e sem sal. Outro detalhe, você paga AU$ 5 e pode levar seu próprio vinho de casa – ou comprar num bottle shop logo ao lado.

Pizzaria – Brasileiro só da valor a pizza que comemos quando saímos do País. Convide um brasileiro que morou na gringa para comer uma pizza e o sirva com Dominos ou Pizza Hut para você ver….Se ele não jogar a comida no chão na sua frente você está no lucro. Após meses de procura descobrimos a I Love Pizza (348 Sydney Road, Balgowlah). Experimente a deliciosa pizza de strogonoff. Fica no caminho de quem está indo ou voltando de Manly. Vale muito a pena (Preço da pizza de strogonoff entre AU$ 16 e AU$ 22 dependendo do dia da semana).

Churrascaria – Vamos combinar, churrasco de brasileiro na praia tem tudo, menos carne. Para sanar a saudade de uma BOA carne assada não existem tantas opções em Sydney (churrascarias existem as dezenas, porém BOA é outraaa história). Nossas prediletas são a Braza (aproximadamente AU$ 50 o rodízio) e diversos amigos nos recomendaram a Char&CO (AU$ 55 o rodízio), que em breve pretendemos visitar.

14566195_10153940293771475_6531494816156616486_o.jpg
Delhi ‘O’ Delhi

Índia – Recentemente tivemos uma incursão por dentro da saborosa comida indiana. Descobrimos que além de saborosa, nem tudo por lá leva curry. Visitamos o charmoso e aconchegante Delhi ‘O’ Delhi. Como bom brasileiro encarei um desafio lançado pelo garçom de comer o prato mais apimentado da casa. Uma carne com molho que te faz cuspir fogo por 30 minutos. Apesar de muito saborosa eu arreguei e no meio do prato pedi outra refeição, um ótimo butter chicken. Ambos muito, muito saborosos e com preço médio de A$ 25. Já a Mônica comeu um frango que se eu escrever o nome aqui ninguém vai entender (Murghmethi Tikkamasala). Bem, nunca experimentamos um frango tão saboroso. A carne dissolvia na boca.

Atenção: Sentiu falta das praias nessa lista? Não se preocupe. Iremos trazer em breve a lista das melhores praias para você visitar nesse verão.

Caso você tenha mais dicas ou sentiu falta de alguma, comente aqui embaixo. 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s